Twitter Facebook Google Plus Youtube

Southern Rock Rádio

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Molly Hatchet - Molly Hatchet (Review)

Molly Hatchet - Molly Hatchet (Review)

Que a verdade seja dita, o Molly Hatchet não tem tanta moral assim com os fãs do Southern Rock. Mesmo assim são considerados cults, jogam no time titular dos grandes medalhões, só que todo o seu sucesso se encontra fora dos EUA. Tudo isso por uma única razão: foi o primeiro grupo do estilo a mesclar o Boogie Rock com o Hard, deixando os mais puritanos dos Rednecks em polvorosa. A começar pela capa de seus discos, totalmente fora dos padrões sulistas da época. Nem o interesse de Ronnie Van Zant, até então no Lynyrd Skynyrd e que iria produzir o primeiro disco, conseguiu dar créditos ao grupo. E o apelido “Bad Boys of Southern Rock” foi dado justamente por que andavam na contramão dos ideais sulistas. Percalços a parte, conseguiram lançar um excelente debut em 1978. O primeiro disco do Molly Hatchet emplacou!


1 - Bounty Hunter – Um Blues “Boogie” Rock de peso. Três guitarras atacando juntas. Talvez um dos maiores clássicos do Rock sulista. Danny Joe Brown mostra que não é preciso ter uma grande voz para poder atingir o poder e o público.

2 - Gator Country – Assim como Charlie Daniels (na música The South's GonnaDo It Again) o Molly Hatchet também presta tributo a todas as bandas de Southern Rock que se destacavam na época. Cada banda é citada na parte lírica, fazendo com que a música Redneck seja orgulhosa e respeitada. Escutemos e reverenciemos.


3 - Big Apple – O que será que um bando de “pescoços vermelhos” têm a dizer de Nova York? Talvez os Novas Iorquinos, no auge de seu poderio e soberba, não tenham boas impressões sobre o povo mais caipira da América. Mesmo assim o Molly Hatchet presta, talvez, um dos tributos mais pitorescos aos cidadãos da “grande maçã”. Tudo isso aliado a grandes riffs e letra sensacional. Bateu a curiosidade? Que tributo é esse? Escutem e tirem suas conclusões. Só afirmo uma coisa: a ambigüidade rola a solta.


4 - The Creeper – Pra quem gosta de um slide usado à exaustão essa pérola pode ser uma das mais agradáveis. Se não fuja em quanto há tempo. Eu particularmente gosto muito, e só acho que poderiam tê-la deixada menos cadenciada. Danny Joe Brown tem uma performance espetacular, principalmente nos “gritos” que antecedem cada citação do titulo da música


5 - The Price You Pay -... E a discoteca dá a suas caras no Southern Rock. Completamente normal, estamos em 1978 e o “boom” da Disco Music fazia estragos em todo o globo terrestre. Pois é, nem os pântanos mais profundos do sul conseguiram escapar. CORRAM! Não gosto nem um pouco. Na realidade tenho ódio desta música. Não, não por flertar com a “Disco Music”, mas sim por ser de um péssimo gosto. A letra até que é interessante, mas a parte instrumental deixa a desejar MUITO! Sem maiores comentários...


6 - Dreams I'll Never See – Imaginem um ringue. No canto vermelho o Allman Brothers Band. No canto azul o Molly Hatchet. Começa a luta. E em fração de segundos o Molly Hatchet acaba com o combate e sai ovacionado. Imaginaram? Pois bem! Os “Bad Boys of Southern Rock” fizeram o TRIBUTO a um dos maiores hits, até então, dos irmãos Allman. Dreams I'll Never See é mil vezes melhor com o Molly Hatchet. Outra roupagem, outro ritmo e muito mais sentimental. Tenho certeza que em nenhum momento o pessoal da banda quis transformar essa canção em algo mais grandioso, mas indiretamente fizeram e quase ninguém lembra da música original. FANTÁSTICA!!!!


7 - I'll Be Running – Uma definição perfeita? ISSO É SOUTHERN ROCK! O que três guitarras são capazes de fazer! Ainda com a gaita dando o ar da sua graça de maneira magistral! Letra, instrumentação... Tudo! Perfeição na concepção da palavra! E o exagero das “exclamações” foi proposital! MAGISTRALMENTE UM CLÁSSICO!


8 - Cheatin' Woman – Finalmente ouvimos uns backings femininos na canção. Southern “Hard” Rock cru e direto. Talvez uma das músicas mais “lado B” da banda, mas com adoração profunda de seus fãs. Eu gosto e venero essa BAITA música!


9 - Trust Your Old Friend – Todo grande álbum precisa de um grand finale. E a última música desse disco não poderia ser melhor. Amizade. Hum, vejamos: confiança e respeito. Vou adicionar mais um dentro destes dois itens fundamentais: alegria. Essa canção transborda exatamente isso. Amizade (verdadeira). Em falta hoje em dia. Talvez em 1978, não. Enfim... Ótima música!

Pode-se contar nos dedos de uma mão as bandas que lançaram excelentes discos logo na estréia. É realmente muito estranho o Molly Hatchet não ter causado a curiosidade das pessoas logo em sua aparição. Não importa, nos EUA ou fora, os caras são respeitados, mesmo que com as inúmeras formações que tiveram.
O Molly Hatchet é uma instituição do Southern Rock! Quem pensa diferente não gosta realmente do estilo.


Danny Joe Brown (vocal e gaita)
Dave Hlubek (guitarra)
Steve Holland (guitarra)
Duane Roland (guitarra)
Banner Thomas (baixo)
Bruce Crump (bateria)


0 comentários:

Postar um comentário