Twitter Facebook Google Plus Youtube

Southern Rock Rádio

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Lynyrd Skynyrd - Nuthin' Fancy (Review)

Lynyrd Skynyrd - Nuthin' Fancy (Review)

Falar do Lynyrd Skynyrd é “chover no molhado”. É inegavel a grandeza do grupo perante o Rock and Roll. Óbviamente que muita gente aponta o acidente em 1977 como a “cereja do bolo” que de fato consolidou o sucesso do grupo. Teorias conspiratórias a parte, o seu catálogo de discos é algo notavelmente único, disco após disco a banda se superava em mais um lançamento. E o Skynyrd voltou revigorado nesse novo disco, agora com um novo baterista, Artimus Pyle, substituíndo Bob Burns.

Nuthin´Fancy mantém a sensação dos dois primeiros álbuns, mas com Ronnie Van Zant mais lúcido e astuto do que no último álbum, Second Helping (ok, ok, lúcidez e astúcia ele já demostrou especialmente em Workin for MCA e Sweet Home Alabama).

1 - Saturday Night Special. O que falar de um trio de guitarristas como Ed King, Gary Rossington e Allen Collins? Cada riff de suas guitarras nos transporta para algo realmente mágico com seus riffs distíntos, mas que se unem num único (?) contexto, nos levando a uma outra dimensão. Logo de saída já te tornou um clássico. A única ressalva é a bateria de Artimus Pyle, que é muito mais forte no palco do que nesse registro.


2 - Cheatin' Woman - Um Blues na concepção da palavra. Por vezes muito chato e melancólico. Devo ter escutado essa faixa uma única vez.


3 - Railroad Song - Como pode um cidadão cantar de maneira tão absurda? Ronnie Vaz Zant  está em seu auge vocal nessa canção. Uma grande música. E nas gaitas participação especial de Jimmy Hall.


4 - I'm a Country Boy - Orgulho de ser um cidadão do “sertão”. Sim, Ronnie Van Zant tinha. CLÁSSICO!!!!


5 - On TheHunt - É uma música que desafia definições fáceis. É mais um blues pesado com um ritmo mid-tempo e Gary Rossington abre espaço para explorar seus talentos. Na minha opinião é o segundo melhor registro vocal que Ronnie Van Zant tem no disco, deixando claro que cantar esta e “Railroad Song” só pode ser para poucos. UM DOS SONS MAIS SENSACIONAIS DE TODA A HISTÓRIA DO SOUTHERN ROCK!!!!


6 - Am I Losin - Country Rock com um solo de Ed King impressionante e comovente, um pouco “funky”, é verdade. Fico imaginando como teria sido a energia dessa música se fosse com Steve Gaines (substituiu Ed King e faleceu no terrível acidente de 1977). É importante notar também que os vocais do produtor Al Kooper estão de fundo.


7 - Made in the Shade – Se em “Am I Losin” tivemos um Country Rock digno de suas raízes, nesta canção ficou clara a intenção de se criar um Bluegrass bem fake, com bastante gaita, dobro e mandolim. Em minha opinião deu muito errada, apesar de ser honesta. Não tenho maiores comentários sobre essa música.


8 - Whiskey Rock-a-Roller – Festa! Acho que essa é a melhor definição para esta obra-prima! Ouça no “repeat” quantas vezes forem necessárias. E se ainda faltar alguma coisa, ouça de novo!

O nome, Nuthin´Fancy foi escolhido como se fosse um tipo de retaliação, as gravações não impressionaram nem um pouco a equipe, banda e principalmente Van Zant, que o batizou desse jeito. Não é extravagante, mas soa poderoso para meus ouvidos. Um disco atemporal! Um clássico!


Ronnie Van Zant (Vocal)
Allen Collins (Guitarra)
Ed King (guitarra)
Gary Rossington (guitarra)
Billy Powell (Teclado)
Leon Wilkeson (Baixo elétrico)

Artimus Pyle (Bateria, percussão)


0 comentários:

Postar um comentário