Twitter Facebook Google Plus Youtube

Southern Rock Rádio

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Lizard

Lizard

Em excursões intermináveis ​​com Molly Hatchet, Doc Holliday, Atlanta Rhythm Section, bem como Golden Earring, Wishbone Ash e Little River Band, o grupo adquiriu a reputação de ser uma das mais quentes bandas de  Southern Rock da Alemanha.

Em 1991, o álbum "Rock and Roll Refugees" foi lançado, mas a banda se separou durante as sessões de gravação para o segundo álbum. Georg Bayer e Bruce Brookshire do Doc Holliday formaram o projeto Borderline, que contou com os dois ex-guitarristas do Whitesnake, Mickey Moody e Bernie Marsden. Nenhuma apresentação ao vivo aconteceu.

Finalmente em 1995 o grupo foi trazido de volta à vida. Com Christoph Berner e Doerfler Volker nas guitarras, Klaus Brosowski nos teclados, Andy Kemmer no baixo e na bateria Helmut Kipp, o novo line-up era poderoso. Um mês mais tarde eram escalados para o “Biker Festival”, em Sinsheim, Alemanha, para um público estimado de 4.000 pessoas. Na seqüência a banda abriu para George Thorogood na sua turnê pela Alemanha no mesmo ano.

Em 1996 fizeram uma incrível maratona de apresentações. 35 shows em 33 dias, mais alguns programas de TV e rádio. Na véspera de ano novo, no dia 31 de dezembro de 1996, a banda tocou em Berlim com uma temperatura de menos 20 graus (Celsius) - absolutamente ao vivo! Enquanto isso, o Lizard entrava em estúdio para a gravação de um CD-single (Riding On A Train), incluindo três canções, bem como acrescentar novas músicas ao repertório.

Um dos destaques em 1997 foi a abertura de alguns shows para a banda “Manfred Mann's Earth Band”, além de mais datas em alguns festivais.

Em abril de 1998, o seu ponto alto na carreira, Lizard registrou alguns shows, resultando no seu único disco ao vivo até agora. “Live”. Contém onze músicas, sendo 6 originais da banda e uma queima de onze minutos da versão de “Dreams” do The Allman Brothers Band.

No início de 2000, Lizard fez outra turnê com Doc Holliday, com datas por toda a  Alemanha, Áustria e Suíça, além de abrir 10 shows do Lynyrd Skynyrd nos EUA.

De volta a Alemanha, entram em estúdio para a gravação de “Southern Steel”, seu mais novo álbum de estúdio, lançado em 2001. Muitos shows seguidos ao longo do ano. A clímax da turnê foi quando dividiram o palco com o Molly Hatchet.

Com a sua boa reputação bem definida, o grupo parte para o Japão. Tocam 4 datas e adquirem uma legião de fãs japoneses.

De volta para casa, era hora de começar a compor novo material. Até quem em 2003 é lançado o disco “Lonely are The Brave”, com boas vendas e mais shows marcados em sua concorrida agenda.

De lá pra cá o Lizard mais tocou ao vivo do que entrou em estúdio. Em 2007 é lançado o DVD “Lizard Live” e alguns meses depois o CD do mesmo show.

Pode-se afirmar que o Lizard, mesmo tendo uma carreira consolidada e por já ter tocado ao lado de diversos medalhões do Southern Rock, suas apresentações limitam-se à apenas a bares, clubes e festivais. Mas os fãs (antigos e novos) continuam a seguir seus passos por onde quer que seja.


0 comentários:

Postar um comentário