Twitter Facebook Google Plus Youtube

Southern Rock Rádio

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Brand New Sin

Brand New Sin

Quando os fãs de Rock pensam em Syracuse - uma das cidades no interior de Nova York, muitas vezes são remetidos ao Punk, ao Hardcore e ao movimento Straight-Edge, que usou o Punk ao promover uma vida limpa, o vegetarianismo e espiritualidade. Muitas bandas “straight-edge” têm sido ávidos defensores da seita Hare Krishna, indiscutivelmente, muitas vezes funcionando como um equivalente do Rock Cristão, embora muitas delas se inclinaram para a esquerda política e, em alguns casos, criticaram veementemente os artistas de Rock que apoiavam o Partido Republicano.

Apesar da reputação de Syracuse como um reduto Punk/ Straight-Edge da cidade, nem todas as bandas que vieram dessa área nos anos 90 ou dos anos 2000 tinham uma conexão propriamente Straight-Edge.

Os Nova  Iorquinos do Brand New Sin têm absolutamente nada a ver com Straight-Edge, são desordeiros, cabeludos, tatuados, decadentes, e amantes da cultura sulista norte americano, fazendo um Southern Metal vigoroso e de sensibilização aos Head Bangers .

Kris Wiechmann, um dos três guitarristas, mostrou como ser politicamente incorreto já no álbum de estréia  auto-intitulado (2002). A tematica do disco – “a primeira bebida que o alcoólatra toma após sair da reabilitação” não poderia ser diferente,  pois não é exatamente o tipo de coisa que um abstêmio Straight-Edge poderia se gabar.

O grupo é fortemente influenciado por uma variedade de bandas de Metal e Hard Rock, que vão desde Motörhead, Black Sabbath e Guns N 'Roses para Pantera e Metallica. Há também traços de Lynyrd Skynyrd, Molly Hatchet, Blackfoot, Mississippi Sludge e toda uma infinidade de grupos do estilo,  com um toque mais “Bluesy pantanoso”.

Embora o Brand New Sin ter também influências dos anos 70 e 80, permanecem relevantes para a cena metal pós-milenar alternativa. No entanto, Brand New Sin está totalmente fora do contexto  “nu metal” como Limp Bizkit, Korn, Pe, Rage Against The Machine, e Tommy Lee's Methods of Mayhem, que estavam em vogas na época. Southern Rock com o Metal, essa é a filosofia da banda.

Nos anos 90, alguns dos membros Brand New Sin pertencia a uma banda chamada “Godbelow Syracuse”, o que favoreceu uma mistura Metal/Punk nas suas músicas. Mas quando eles queriam fazer algo diferente - algo com Bluesy, inclinações pantanosa e influência sulista - Brand New Sin foi formado no início de 2000. Enquanto outras bandas de Metal tinham quatro ou cinco membros, o grupo tinha seis graças a um line up que consistia no vocalista Joe Altier, Chuck Kahl no baixo, o baterista Mike Rafferty, e nada menos que três guitarristas: Slider (também nos backings vocals) , Kris Wiechmann, e Ken Dunham.

Em junho de 2002, o álbum de estréia  auto-intitulado foi lançado pela Jersey City Records. Um ano depois, o baterista Kevin Dean foi adicionado à banda, substituíndo Mike Rafferty. Walker se juntou para a gravação do segundo álbum. O EP Black and Blue e “Recipe for Disaster”, foram ambos lançados em 2005.

Em 2008, Altier deixou a banda para perseguir outros projetos e foi brevemente substituído por Nine Ball . Nesse mesmo ano, o guitarrista Wiechmann assumiu os vocais e a banda lançou o álbum produzido de forma independente “Tequila.

Em 2011, Brand New Sin retornou para seu quinto disco e segundo com Wiechmann como vocalista, “United State” foi lançado pela Goomba Music.

Veja também:
Discografia - Brand New Sin.


0 comentários:

Postar um comentário