Twitter Facebook Google Plus Youtube

Southern Rock Rádio

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Bloodrock

 
Bloodrock

Bloodrock foi formado em Ft.. Worth, Texas , EUA, em 1963 por Jim Rutledge (bateria e vocais, Nick Taylor (guitarra e vocal), Ed Grundy (baixo e vocal), Stevie Hill (teclado) e Dean Parks (guitarra). inicialmente tocavam covers e no fim dos anos 60 resolveram gravar material autoral.

Descobertos pelo produtor Terry Knight, um famoso DJ que levou o som dos “Rolling Stones” para a América, e que também foi produtor e empresário do “Grand Funk Railroad”. Knight produziu os três primeiros discos do grupo lançando-os no circuito de festivais ao lado do “Grand Funk Railroad” . Com isso fizeram um enorme sucesso, arrebatando mais fãs a cada concerto. Tornaram-se, essencialmente, uma banda “cult”, para as tropas americanas que serviam no Vietnã.

Com isso tornaram-se conhecidos por causa da música “DOA” que na tradução livre quer dizer “Mortos na Chegada”. A letra fala sobre um acidente de avião, alcançando a posição 36 da Bilboard em janeiro de 71. O Bloodrock era tecnicamente competente, mas seu produto foi considerado pouco original pelos críticos, levando-os a não obter o sucesso esperado, e, assim, acarretou o seu precoce fim. Sua música é caracterizada pelo peso das bandas da época, como “Grand Funk Railroad”, “Black Sabbath”e “Sir Lord Baltmore”.

Tudo isso com altas doses de música regional norte-americana. No fim de 1972, depois de quatro bons discos, o vocalista original Jim Rutledge sai da banda e é substituído por Warren Ham, que mais tarde veio a formar uma banda de Rock cristão de nome “Kerry Livgren ’s Christian”. Com ele lançou dois discos que foram “Passage” e “Whirlwind Tongues”, sonoridade bem afastada do Hard Rock pesado, indo em direção ao Rock progressivo, o Pop e ao Jazz. Durante as performances ao vivo com Warren Ham, a banda evitava tocar as músicas com temas mais mórbidos como “Whiskey Vengeance” e “DOA”. Curiosamente a banda enveredou por temas esquerdistas ou mesmo marxista, em canções como “The Power”.

Em 2000 saiu uma versão em CD triplo que inclui os dois discos com Warrem Ham e mais um álbum não lançado anteriormente de nome “Unspoken Words” gravado em meados de 1974 antes de sua dissolução oficial. Em 2005 o Bloodrock se reuniu para um concerto com quatro dos seis membros originais, em benefício ao tecladista Stevie Hill, doente, em sua cidade natal, Ft.. Worth, no Texas. Após este show a banda não mais se reuniu.



0 comentários:

Postar um comentário