Twitter Facebook Google Plus Youtube

Southern Rock Rádio

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Atlanta Rhythm Section - Biografia

Atlanta Rhythm Section

Muitas vezes descrito como uma versão mais “Radio FM” do Lynyrd Skynyrd ou do The Allman Brothers Band, o Atlanta Rhythm Section foi uma das muitas bandas do Southern Rock a bater as paradas de sucesso no final dos 1970. A história começa em Doraville, na Geórgia, uma pequena cidade a nordeste de Atlanta, em 1970.

O engenheiro Rodney Mills construiu um novo estúdio em Doraville com o apoio de Bill Lowery, Buddy Buie e J. R. Cobb. O lugar foi apelidado de Studio One e se tornaria um dos estúdios mais proeminentes na área de Atlanta. Ao longo dos anos gravaram lá Starbuck, Al Kooper, Lynyrd Skynyrd, Joe South, Bonnie Bramlett, Dickey Betts, BJ Thomas, 38 Special, Lou Christie e Billy Joe Royal. O vocalista Rodney Justo, o guitarrista Barry Bailey, o baixista Paul Goddard, o tecladista Dean Daughtry, e o baterista Robert Nix se juntaram para trabalhar como músicos de estúdio. Depois de gravar com vários artistas, foi decidido levar a banda adiante e fazer um grupo de acordo com as suas convicções. Assim nascia o Atlanta Rhythm Section.

Buddy Buie logo se tornou uma espécie de membro invisível, o quinto elemento da banda, trabalhando como empresário e produtor, além de oferecer seu intelecto para a composição. Logo conseguiram o contrato para um disco.

Os primeiros álbuns não conseguiram atingir as paradas musicais. Atlanta Rhythm Section de 1972, Back Up Against the Wall de 1973, Third Annual Pipe Dream de 1974, Dog Days de 1974, e Red Tape de 1976. E foi nessa época que Justo foi substituído pelo novato Ronnie Hammond.

Apesar de ganhar um pouco de notoriedade nas rádios do sul, a gravadora começou a colocar pressão sobre o quinteto. E surtiu efeito. O Atlanta Rhythm Section conseguiu “pontuar” no Top Ten com o hit, “So Into You", consequentemente levando a banda ao tão esperado ouro nas vendagens.

Mas isso não seria de pico comercial do grupo, já que em 1978 o disco “Champagne Jam” atingiu o Top Ten, e também gerando talvez dois de seus maiores hits, “I'm Not Gonna Let It Bother Me Tonight" e "Imaginary Lover”.

Para acompanhar todo o sucesso, o Atlanta Rhythm Section logo se tornou uma das bandas mais difíceis de se contratar - altos cachês - de todo o Southern Rock (incluindo uma apresentação na Casa Branca para o até então presidente americano, Jimmy Carter). Mas o sucesso comercial do grupo seria fugaz - ele apareceu, logo que os fãs, acostumados com grandes medalhões do Rock, abraçou o Atlanta Rhythm Section. Infelizmente a banda não soube dar o devido valor aos fãs, não mantendo a linha de som que os levou ao estrelato. Nos álbuns posteriores, “Underdog”, o ao vivo “Are You Ready!” de 1979 e os discos “The Boys from Doraville” de 1980 e o “Quintela” de 1981  venderam bem menos que o esperado, fazendo com quem separassem pouquíssimo tempo depois.

No final de 1982 Hammond deixou o grupo para tentar uma carreira solo. Rodney Justo, vocalista original da banda, assumiu a vaga. Roy Yeager tinha sido afastado devido a uma perna quebrada após tropeçar em uma árvore. Ele foi substituído por um novo baterista, Danny Biget. O grupo foi para Nashville e tentou trabalhar com Chips Moman, um produtor mais country. Mas os resultados demoraram a vir e, insatisfeitos com essa direção, o baixista Paul Goddard e o baterista Biget formaram uma nova banda chamada Interpol, que nunca saiu do papel.

Agora, sem um contrato de gravação, o Atlanta Rhythm Section continuou a fazer shows, principalmente no sul. Andy Anderson era o vocalista, Tommy Stribbling (baixo) e Keith Hamrick (bateria), foram trazidos em 1983. Em 1985, o grupo tentou um novo vocalista, Jeff Logan (que havia tocado com uma banda chamada Cotton High). Mas a voz de Logan não se encaixava com o estilo musical da banda e Anderson voltou. Em 1986, Cobb deixou de se concentrar mais no trabalho de composição e duração da sessão e o baixista Steve Stone entrou, pois Stribbling foi movido sobre a guitarra. As mudanças na formação continuaram em  1986, Hamrick deixou a banda e foi substituído por Sean Burke (que se juntou no início de 1987). Outro novo vocalista, Shaun Williamson, veio em 1987. Mas em 1988, Williamson, Stribbling e Stone saíram da banda. Bailey e Daughtry procuraram reformular a banda, trazendo de volta Ronnie Hammond.

Em 1988, Hammond, Bailey e Daughtry voltaram ao estúdio com Sean Burke e dois novos integrantes, Brendan O'Brien (guitarra) e J.E. Garnett (baixo), para trabalhar em um novo álbum, produzido por Rodney Mills. Lançado em outubro de 1989, "Truth in a Structured Form", foi o primeiro álbum do Atlanta Rhythm Section em oito anos e foi algo um pouco diferente. Enquanto eles tinham desenvolvido um som consistente através dos anos 70 e início dos 80, este álbum parece chamar mais a atenção sobre os estilos musicais e de produção dos anos 80. Steve Stone voltou como guitarrista neste momento. Justin Senker substituiu Garnett no baixo em 1992 e R. J. Vealey entrou no lugar de Burke em 1995, após ele ter sofrido uma lesão na perna.

Em 1995, o grupo regravou algumas de suas canções clássicas para uma nova coleção "Atlanta Rhythm Section '96". Foi nessa época que o Atlanta Rhythm Section foi eleito para a Georgia Music Hall of Fame. A banda foi homenageada em uma cerimônia de posse em setembro de 1996, no Georgia World Congress Center. A ocasião proporcionou uma oportunidade para um reencontro com alguns ex-integrantes da banda. Com base na dinâmica deste evento e o aniversário de 25 anos do grupo, foi gravado "Partly Plugged" (1997). Ele apresentava algumas músicas novas e regravações de alguns clássicos.

Dez anos se passaram até o lançamento de um novo álbum de estúdio em 1999. "Eufaula", lançado em fevereiro daquele ano. A gravadora da banda, a Platinum Entertainment,  passou por problemas financeiros e não pôde dar o suporte necessário para o álbum. Um par de canções foi lançado como singles, mas não receberam a atenção necessária. A banda continuou a fazer turnês, mas de forma limitada. Mas em 13 de novembro de 1999, uma tragédia abateu a banda. Depois que a banda tinha terminado um show em Orlando, Flórida, o baterista R. J. Vealey queixou-se de indigestão e, em seguida, desmaiou e morreu de um ataque cardíaco. Depois de se recuperar do choque, a banda recrutou um novo baterista, Jim Keeling e seguiu em frente.

Ainda em 1999, enquanto Hammond ainda estava se recuperando no hospital, Andy Anderson retornou após 12 anos a frente da banda até que Hammond estava bem o suficiente para retornar. Ele voltaria novamente em maio de 2000. Mas, em 2001, Ronnie decidiu fazer shows com outro grupo, Voices of Classic Rock, que entrou em conflito com cronograma da banda, forçando-o a fazer uma escolha entre os dois. Ronnie escolheu ficar com Voices of Classic Rock

Em 2006, Barry Bailey, que sofria de problemas de saúde, decidiu que era necessário parar de viajar com a banda que foi fundada para mostrar sua forma fenomenal de tocar guitarra. Steve Stone assumiu a tarefa o lugar de Bayley. Para apoiar Steve, a banda chama Allen Accardi, para dar uma mão. David Anderson, que havia tocado no Brother Cane, foi aproveitado.

Em 26 de março de 2008, Andy Anderson sofreu um ataque cardíaco pouco antes de pegar um avião para Las Vegas para se juntar à banda para duas noites no The Gold Coast. O amigo de Andy, Steve Croson (que tinha tocado ao lado dele por muitos anos na banda de Billy Joe Royal), felizmente, morava em Vegas e foi capaz de intervir para o seu amigo em curto prazo. Em abril e maio, o vocalista original Rodney Justo voltou, até que Andy tivesse saúde o suficiente para voltar mais tarde, em maio.

Ronnie Hammond faleceu segunda-feira, 14 de março de 2011 em Forsyth, Geórgia de insuficiência cardíaca. Ele tinha 60 anos. Seu enterro foi no cemitério Monroe Memorial Gardens.

No final da primavera de 2011, foi anunciado que o cantor Andy Anderson e o baixista Justin Senker graciosamente afastaram-se para abrir caminho para o retorno dos membros originais Rodney Justo e Paul Goddard.

Veja também:
Discografia - Atlanta Rhythm Section.